sábado, 31 de janeiro de 2015

Polentinha básica

Qual o descendente de colono da serra gaúcha que não gosta de uma polenta?
Eu adoro! Frita, então... E brustolada, que é a cara do meu pai.
Só que a preocupação com a saúde limita o consumo da polenta frita aos restaurantes. Tá bom, a minha falta de vontade de fazer fritura em casa também...
Ou seja, lá em casa o que é mais comum é a polenta mole. Uso para acompanhar vários tipos de carne com molho, como rabada, carne moída... A da foto foi complemento para acém com linguiça, tomate e cebola roxa
O preparo é muito fácil e rápido, até porque eu uso os flocos de milho pré-cozidos (Milharina, Polentina ou outra do gênero). Olha só:

Numa panela funda, coloque um litro (diminua a quantidade se quiser uma polenta mais firme) de caldo de frango ou legumes (se for usar o industrializado, são dois sachês), em temperatura ambiente. Misture uma xícara de flocos de milho, verifique o sal e leve ao fogo para cozinhar, como um mingau. Mexa sempre para não embolar. Quando estiver quase no ponto que você deseja (endurece depois que esfria), adicione umas 2 colheres de queijo ralado e misture bem. Apague o fogo e está pronta. Eu costumo misturar um pouco de cheiro verde depois que apago o fogo. Fica a gosto do freguês...